Autoridades portuárias vão conhecer modelos de plataforma na Europa


Fonte : ABTTC

Os portos de Felixstowe e Southampton, no Reino Unido, e de Hamburgo, na Alemanha, serão os cenários de uma visita técnica a ser realizada como parte do projeto Sistemas Comunitários Portuários (Port Community Systems, no nome original em inglês).

Santos está entre os quatro portos brasileiros que vão participar da construção de um Port Community System (PCS). O projeto é viabilizado pelo Prosperity Fund, fundo de investimento britânico para países em desenvolvimento.

O plano prevê a integração de sistemas de controle do comércio exterior (federais) e de informações existentes em uma única plataforma, o PCS. Além disso, estão previstas mudanças em processos. Assim, espera-se reduzir em um dia o tempo necessário para exportações e em dois dias para importações.

A visita técnica ao porto alemão e aos complexos portuários ingleses, que contam com seus próprios PCS, terá a participação do diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Casemiro Tércio Carvalho. Também estarão na comitiva mais representantes da Autoridade Portuária e os presidentes dos portos de Suape (PE), Leonardo Cerquinho, e de Paranaguá (PR), Luiz Fernando Garcia e Silva. O diretor de Relações com o Mercado e Planejamento da Companhia Docas do Rio de Janeiro (Coderj), Jean Paulo Castro e Silva, vai representar os portos do Rio de Janeiro e Itaguaí.

Técnicos da Secretaria de Comércio Exterior, da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários e da Receita Federal também estarão na comitiva, coordenada pelo consórcio Palladium, responsável pelo projeto PCS.

O Porto de Felixstowe é o maior e mais movimentado complexo de contêineres da Grã-Bretanha. Cerca de 4 milhões de TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) passam por ele, que recebe cerca de 3 mil navios por ano. Já Southampton movimenta mais de 1,5 milhão de TEU por ano, além de cerca de 820 mil veículos.

Hamburgo é o terceiro maior porto de contêineres da Europa, tendo operado 136,6 milhões de toneladas de cargas, além de 9,3 milhões de TEU, em 2019.

Autoridade Portuária

Procurada, a Codesp informou que a visibilidade internacional da missão vai colaborar para o posicionamento mundial da empresa e ampliar a rede internacional de portos conectados. “Os objetivos da participação em missões internacionais são: internalizar boas práticas relacionadas à atividade portuária, capacitar a equipe técnica com relação às tendências globais, prospectar novas oportunidades de negócios e parcerias e fazer o posicionamento global da marca”.

Projeto

O montante a ser aportado no projeto Port Community System é de 17 milhões de libras, quase R$ 100 milhões. O valor será investido principalmente na construção de plataforma digital.

 

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

CNT
Fonasba
Cianam