Grupo português Quadrante desenvolve estudos para criar terminal portuário no Brasil


Fonte: Portugal digital 02/02/20

O Grupo Quadrante, através da sua participada Viaponte, foi selecionado pela GPM (Grão-Pará Multimodal) para o desenvolvimento dos estudos de engenharia do novo porto de águas profundas, bem como do respetivo ramal ferroviário, localizados na Baía de São Marcos, no estado brasileiro do Maranhão. O novo Terminal Portuário de Alcântara destina-se não só à exportação de minério de ferro e de produtos agrícolas, mas também à importação de combustíveis e fertilizantes, prevendo-se um investimento estimado em R$ 10 bilhões, que o tornará um dos mais importantes Terminais Portuários do Brasil.

O Estudo de Impacto Econômico realizado prevê que o novo terminal represente um aumento médio de 20 por cento no PIB no Estado do Maranhão e crie cerca de 15 mil novos postos de trabalho no início da sua atividade e até 40 mil num horizonte de 30 anos. O porto tem uma profundidade de 25 metros, permitindo operar navios graneleiros de 400 mil toneladas, utilizados para o transporte de minério de ferro, estando também previsto operar navios Capesize para o transporte de grãos agrícolas. A área onshore cobre 1.100 hectares necessários para a instalação de terminais para o manuseamento de vários produtos, como minério, grãos agrícolas, fertilizantes e combustíveis.

O Grupo Quadrante desenvolveu os estudos de viabilidade técnica, que permitiram a obtenção da autorização do governo federal para a construção e operação do porto e ferrovia privados, estando atualmente a desenvolver os estudos de engenharia dos trabalhos Offshore, Onshore e dos 220 km da ferrovia de carga, necessários para a obtenção do licenciamento ambiental.

 

 

 

CNT
Fonasba
Cianam