Setor portuário discutirá modelo de gestão na Intermodal


Depois de apresentar as propostas do setor ao novo Governo Federal, ainda na fase de transição, a Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP) discutirá uma das principais reivindicações da entidade na 25ª edição da Intermodal South America 2019, em São Paulo, na próxima terça-feira (19). O modelo de gestão dos portos será tema de um dos painéis do evento que é reconhecido como o principal encontro das Américas em logística, transporte de cargas e comércio exterior.

De acordo com o diretor presidente da ABTP, Jesualdo Silva, é o momento de reforçar a necessidade de um setor mais ágil, eficiente e com plenas condições para atender as demandas do Brasil no comércio internacional. “Podemos afirmar que o Governo está ciente das nossas demandas e do quanto nosso setor é decisivo para a retomada do crescimento econômico do país”, informa o executivo, que acaba de assumir o cargo e estará na cerimônia de abertura do evento, às 10h30 do próximo dia 19 de março, e na mesa de debates da XXII Conferência Nacional de Logística, às 17h45.

Na mesma data, o presidente do Conselho Deliberativo da ABTP, Antônio Carlos Sepúlveda, vai endossar o discurso da Associação pela “Modernização do modelo de gestão dos portos”, título do painel que será realizado às 15h, durante a XXI Conferência Nacional de Logística (CNL), que integra a programação da Intermodal.

O tema do painel, que é destaque entre as propostas entregues pela ABTP ao ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, está associado a outras proposições do setor. Ciente das especificidades e complexidades dos vários portos brasileiros, a ABTP entende que não há uma solução única que se aplicará a todos. Em alguns casos, pode-se aplicar delegação, concessão em parte ou na totalidade ou até mesmo privatização. Entretanto, compreende que, em qualquer dos casos, é necessária a imediata descentralização de funções nos termos da Portaria 574/2018 e profissionalização da gestão, como por exemplo, da revisão do Conselho de Administração, com profissionais de mercado e especializados na área.

A Associação, que completa 30 anos no próximo dia 5 de abril, também acaba de instalar comitês temáticos no intuito de debater pautas estratégicas para este ano. De acordo com o diretor presidente da entidade, os comitês sobre gestão das Companhias Docas, de regulação e de mão de obra, estão em linha com as prioridades também definidas pelo Governo Federal.

 

CNT
Fonasba
Cianam